2012/05/28

Trem Turístico Santa Maria sairá do projeto


Há três anos Santa Maria convive com a expectativa de ter uma linha ferroviária turística, e a proposta está prestes a sair do papel.

Em setembro de 2011, a Secretaria Municipal de Turismo, juntamente com executivas de outras cidades do país, apresentou seu projeto ao Grupo de Trabalho de Turismo Ferroviário, do qual fazem parte órgãos como o Ministério do Turismo e associações que preservam a história ferroviária no Brasil, e apenas os municípios de Santa Maria e São Carlos (SP) tiveram suas propostas aprovadas. A cidade gaúcha tem garantida uma verba de R$ 3,5 milhões e aguarda a aprovação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (Iphae) para a publicação dos editais de licitações.

O Projeto Trem Turístico de Santa Maria, em sua primeira etapa, consiste na implantação de uma linha de 1,3 km que ligará a Gare Santa Maria a um terminal que será construído no antigo terreno da Bunge Alimentos, no Bairro Menino Jesus. Já a segunda fase prevê a construção do Parque da Barragem, o terceiro terminal e destino final do passeio de mais de 3 km. Ainda consta no projeto, a criação de espaços temáticos que servirão à realização de eventos culturais.

Estações e percurso do trem turístico

Segundo a gerente de produção da Secretaria de Turismo, Cristiana Barbieri, “a implantação de um trem turístico em Santa Maria não só visa preservar a identidade cultural e ferroviária da comunidade, como também fomentar o turismo local e regional”, o que trará um fluxo contínuo de visitantes que movimentará o comércio e rede hoteleira na cidade. Cristina ainda salienta a importância da parceria do município com a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) que, desde a criação do projeto, auxilia nos estudos de viabilidade técnica e estrutural.

Os maiores beneficiados com a concretização da iniciativa serão os moradores dos bairros que ficam às margens da linha ferroviária, Itararé, Menino Jesus e João Goulart, visto que a prefeitura pretende revitalizar a paisagem urbana e buscar melhores alternativas para as famílias que vivem à beira dos trilhos. Assim aguarda Jonis Lopes, morador e líder comunitário da vila Montanha Russa (Bairro Itararé): “há anos a comunidade espera pela criação de algum projeto que desenvolva o comércio e negócio imobiliário, e o trem turístico seria muito importante, pois, também preservaria a história de muitas famílias que trabalharam na viação férrea em Santa Maria”.


Matéria produzida para a disciplina de Técnicas em Apuração e Redação Jornalística. Curso de Jornalismo da UFSM.









Um comentário:

  1. Tomara que esse projeto saia das 'gavetas' e se torne realidade. Ser conhecida (também) como cidade ferroviaria e não ter absolutamente nada nessa area é quase uma vergonha.hehe.

    ResponderExcluir