2012/04/30

Hits da Europa - Abril/2012



Olá pessoal! O Hits da Europa tá de volta, e ainda teremos aquelas injustiças que eu já comentara nas edições anteriores, principalmente no top ten, mas também tem coisas novas bem legais. Então, vamos à edição de abril das mais tocadas na Europa.

Ouça o programa aqui:

Começamos na 39ª posição com os americanos do Black Kiss com o single Lonely Boy, a banda me lembra muito o estilo dos Strokes, mas bem mais humilde, é claro. Os caras começaram em 2001, em Ohio, e já estão em seu sétimo álbum, trabalham forte os roqueiros! Em seguida, na 37ª, tem a cantora iraniana, mas que nasceu na Suécia, Laleh, com o single Some Die Young. Laleh já ganhou três Grammys, mas com certeza não foram com essa música chatinha.

Na 35ª posição tem uma ex banda de pop rock, mas que agora toca umas coisas bem mais melosas que Vanessa Camargo no início da carreira, são os alemães da Silbermond com a música que te faz dormir, Himmel Auf. E na 34ª está a banda americana Train, que em 2011 fez sucesso com o hit Hey Soul Sister, e que agora emplaca mais uma música bem legalzinha, o single Drive By. E em 33º está a track Bangarang, do dj americano Skrillex e o rapper Sirah, essa é mais uma da série "seria legal se não fosse enjoativa", as batidas repetitivas tiraram toda a qualidade da música.

E, finalmente, a música International Love entra no top fourty da Europa, Pitbull e Chris Brown, duas feras dos hits, colocam o single na 31ª posição. E olha quem está de volta na 26ª posição, Shakira, dessa vez usando toda melancolia do francês no seu último single, Je L’aime A Mourir, que mais parece falar de morte do que amor, mas tudo bem. Como todos sabem, a cantora Whitney Houston nos deixou em fevereiro, e é claro que os fãs trataram de lembrá-la fazendo pedidos de seus hits nas rádios mundo afora, e o mais ouvido na Europa foi I Will Always Love You, na 21ª posição.

Agora vale uma crítica ao programa Europarada (versão brasileira). Na 19ª posição o apresentador Jura Gomes se refere a Nicki Minaj como "cantor e rapper norte-americano", sim, no masculino. Confiram a gafe aos 27min30s do programa. Bom, a música é o hit Turn Me On, no qual A cantorA tem a parceria brilhante de David Guetta. E passadas as Dicas de Sucesso de abril (Shary-An - Read My Book; Miike Snow - Paddling Ou) que, por sinal, são péssimamente ruins, temos a 16ª posição com Born To Die da cantora nova-iorquina Lana Del Rey, sinceramente, uma música que entristeceria até um velório, péssimo gosto.

Dando aquele salto básico lá pra ponta de cima da lista, temos a posição com Madonna, Nicki Minaj e M.I.A. com o single Give Me All Your Luvin’, não duvido que nos próximos meses esta música chegue a liderar a lista. E na posição vem aquela musiquinha legal que está fazendo todos andarem mais destraídos pela rua enquanto a ouvem no fone de ouvido, o single Somebody That I Used To Know, do músico instrumental belga Gotye, com participação da cantora neozelandesa Kimbra. Na posição tem outro baita som, que em março ficara em terceiro, o hit Titanium, do David Guetta em parceria com a cantora australiana Sia


Como de costume o programa deixa de fora várias sonzeiras, e eu alfineto aqui, então, as minhas injustiçadas da vez são: Flo Rida & Sia - Wild Ones (11ª); Sean Paul - She Doesn’t Mind (10ª); Snoop Dogg, Wiz Khalifa & Bruno Mars - Young, Wild & Fre (8ª). Bom, mas vamos a vencedora de abril, que rufem os tabores... Para a raiva e descontentamento de muita gente, quem domina a posição no mês de abril é Michel Teló, com o, já esquecido no Brasil, mas que na Europa ainda rende comentários, Ai Se Eu Te Pego.

Bom, espero que tenham gostado. Daqui um mês trago o Hits da Europa de maio, e espero não encontrar essas figurinhas marcadas novamente. Até lá!







2012/04/27

Estabilidade, a melhor do novo CD da Tópaz



No dia 31 de março a banda gaúcha, Tópaz, lançou seu novo CD, entitulado Onze Nós. Os caras de Cachoeirinha (RS) lançaram o seu terceiro álbum totalmente de forma virtual, visando a divulgação por parte dos fãs que compartilham o CD pelas redes sociais. O que foi uma baita sacada!

O CD, própriamente dito, também foi lançado fisicamente. O evento ocorreu dia 22 de abril, no Bar Opinião, em Porto Alegre. O álbum contem 11 faixas inéditas e foi gravado em São Paulo, pela gravadora Olelê Music. Para baixar o CD completo entre no site oficial da Tópaz.

Lançamento do Onze Nós no Bar Opinião (2012/04/22, POA) FOTO: Biermann.


Fique agora com a minha preferida do, recém lançado, Onze Nós - "Estabilidade":












2012/04/25

Chegou o 'Google Earth' em tempo real



Em 2013 teremos câmeras vigiando toda atividade na Terra, 24 horas por dia, e em tempo real. A novidade vem de uma empresa canadense que desenvolve o projeto Urthecast, que pretende instalar câmeras de alta definição na Estação Espacial Internacional.

De acordo com os idealizadores do Urthecast, será possível acompanhar, pela tela do seu computador, a atividade de seus filhos no quintal de casa. Isso será possível porque as câmeras de última geração serão capazes de captar, com alta qualidade, até objetos de um metro de comprimento. Além do uso doméstico, o sistema ainda disponibilizará a venda de imagens para empresas de mineração e agricultura, a fim de aprimorar as pesquisas, já que a imagem transmitida é atual, ou melhor, em tempo real.

O co-fundador e presidente da empresa, Scott Larson, afirma que o sistema terá ligação com o Google Earth e Youtube. O usuário, enquanto pesquisa um local no Google Earth, poderá abrir um vídeo em formato streaming por meio de um link do Youtube. Scott ainda informou que as câmeras já estão sendo fabricadas, e que, ainda em 2012 elas serão enviadas à estação espacial a bordo de uma missão espacial russa. Mas, em função do processo de instalação delas "lá em cima", o sistema só entrará em funcionamento no próximo ano.

Confira o vídeo pormocional que explica, através de uma animação, como será o sistema Urthecast:




Adaptado de: Portal G1
Fonte: Urthecast






2012/04/19

O momento de escolher a plataforma


Apresento minha teoria fazendo um questionamento àqueles que utilizam as redes sociais para expor seu pensamento e suas opiniões: quantas vezes você já não se flagrou detido pela dúvida de qual meio usar para transmitir sua mensagem? Obviamente não foram poucas. Mas você sabe por que optou por uma e não por outras plataformas?

Não preciso nem comentar (já comentando) que “vivemos a era das redes sociais” - entre aspas porque já está um ‘saco’ ouvir isso a todo o momento - e que a maioria das nossas relações é promovida pelo Facebook e Twitter (vou me deter a estas, pois são as mais populares e são duas das que ainda faço parte).  Claro, não deveria ser assim, mas está cada vez mais difícil manter as relações à moda antiga com os amigos.

Chega o momento de externar algo que lhe veio à mente. Você procura seus amigos para lhe ouvirem, e onde eles estão? Na internet. Então, vamos a ela.

Você tem um pensamento, o próximo passo é estruturar o texto. A primeira ideia que surge é publicar no Twitter, mas, como sabemos, o Twitter é uma plataforma de microblog, criado especialmente para textos curtos (140 caracteres ou menos), e seu primeiro esboço de texto já extrapola o limite deste site. O próximo passo é encorpar o texto com frases de efeito até estar digno de uma postagem maior.

Ai você deve estar pensando: pronto, não publiquei no Twitter, então vou publicar no Facebook. Mas não é assim tão simples. Naquela tentativa de encorpar o texto, para não ficar tão enxuto para o Facebook, você despejou criatividade sobre ele, logo, acabou ganhando um segundo parágrafo. Não é regra, mas também não é comum ver postagens com mais de um parágrafo no Facebook, geralmente são textos curtos que explicitam sua ideia de maneira rápida e objetiva.

Não foi para o Twitter, não foi para o Facebook, e agora? Você tem um texto, mas não sabe em que “mural” colá-lo. Os adeptos da produção e disseminação de zines já guardariam esse texto para compor a próxima edição do seu impresso aperiódico (saiba mais sobre os fanzines no Blog Subterraneidades). Mas, muitas vezes o contexto em que o texto foi escrito, e de onde foi originado, é mais importante que a própria mensagem a ser externada. Ou seja, guardá-lo para publicar depois seria um assassinato do mesmo, já que o teor do texto depende diretamente do contexto que o cerca.

É ai que surge a, quase, obrigação de você criar um ambiente virtual para suas próprias publicações, livre de limites e organizado ao seu bel prazer. A melhor opção é um blog. Poderia ser um site, mas você tem que pagar para ter um, então, crie um blog. Agora sim, você tem o lugar certo para postar aquele texto. E até acrescentar figuras e referências externas que caracterizarão um legítimo post.

Mas não pense que se livrou das redes sociais, ainda tem o último passo, talvez o mais difícil, fazer com que a proposta inicial seja realmente concretizada, ou seja, contar aquele pensamento para seus amigos. E onde mesmo que eles estão? Sim, no Facebook e no Twitter. Então retorne a estas plataformas e dissemine sua ideia, mesmo com a incerteza de que será “ouvido”, mas o seu objetivo foi cumprido, publicar aquele esboço de texto que extrapolava os 140 caracteres.

Por falar em 140 caracteres, vou mostrar agora o motivo pelo qual eu escrevi esse texto. Logo que a ideia surgiu, elaborei este tweet: Como é difícil ter uma ideia boa de tweet e quando você vai escrevê-lo, ele extrapola os 140 caracteres, e se for resumi-lo perderá todo o sentido. Como se pode notar pela parte destacada, uma simples frase não coube no microblog. Poderia, sim, encaixar-se perfeitamente no Facebook, mas a ânsia por um texto incrementado me levou a escrever este que encerro agora com esse ponto.








2012/04/18

Top 10 dos Clássicos do Rock



Ultimamente, tenho notado entre as pessoas uma necessidade de classificarem as coisas, elegerem listas referentes a assuntos de qualquer natureza. Não estou criticando, muito pelo contrário, já que digo isso porque penso ser um dos que mais tendem a esta paranóia.

Bem, vou explicar melhor. Quantas vezes você se vê em uma conversa discutindo sobre cinema, esporte e, principalmente, música, quando lhe passa pela cabeça um elenco de exemplares de determinado assunto, e logo você os classifica em uma breve lista hierárquica? Você sente uma ânsia de externar isso, mas teme receber opiniões contrárias e, depois, ser criticado por suas preferências.

Sim, tudo isso é pra explicar que eu vou romper a barreira do pensamento reprimido e tornar pública uma das listas que, eventualmente, habitam a massa cinzenta deste que vos fala.

E o assunto não poderia ser outro, rock. Mais precisamente clássicos do rock. Creio que a maioria das pérolas (de forma alguma sendo pejorativo) que citarei aqui estaria em milhões de outras listas reprimidas mundo afora, mesmo assim é sempre difícil tratar de um assunto tão melindroso, que mexe com as paixões dos fãs do Rock ‘n’ Roll.

Bueno, chega de rodeios... Vamos à lista dos dez maiores clássicos do rock. Lembrando! A minha lista. Mas fique a vontade pra comentar, discordar, reordenar ou, preferencialmente, elogiar.


10. Creedence Clearwater Revival - Hey Tonight (1971)




9. Scorpions - Rock You Like a Hurricane (1984)




8. Dire Straits - Sultan of Swing (1978)




7. Pink Floyd - Another Brick in the Wall Part II (1979)




6. Guns N' Roses - Sweet Child O' Mine (1987)




5. Deep Purple - Smoke On the Water (1972)





4. Black Sabbath - Iron Man (1971)




3. Led Zeppelin - Stairway to Heaven (1970)




2. Guns N' Roses - Patience (1989)




1. Steppenwolf - Born to be Wild (1969)






2012/04/17

Mario Puzo e a jogatina





Mario Puzo in Las Vegas (1977).






2012/04/09

Cen&xemplo - Quincas Berro D'água




“Quincas Berro D’água” é uma comédia de 2010 dirigida por Sérgio Machado e protagonizada por Paulo José, Marieta Severo e Mariana Ximenes.


O filme é uma adaptação da obra de Jorge Amado, A Morte e a Morte de Quincas Berro D’água. Apesar de se parecer com aquele clichê de cinema nacional - baianos bêbados sem vontade de trabalhar - Quincas Berro D'água é uma bela comédia onde o narrador conta os fatos após a sua morte, diferente de Brás Cubas (Machado de Assis), que narra depois de morto os fatos que aconteceram em sua vida.

Quincas (Paulo José) é um ex-funcionário público baiano, rei dos botecos, bordéis e gafieiras. Ele é encontrado morto em sua cama, e, inconformados com sua morte, seus melhores amigos roubam o corpo do velório e o levam para uma última noite regada a muita festa e bebida. Em meio a tantas confusões, Quincas “vive” a sua segunda e definitiva morte, desta vez como sempre sonhou, entre bares e terreiros.










2012/04/04

Kiss comemora 35 anos do álbum Alive II



Em 2012, o Kiss, uma das maiores bandas do rock mundial, injustamente não citada na lista do site Audiovideo Revolution (confira a lista), comemora 35 anos de um dos seus álbuns mais importantes, o Alive II. O disco é de 1977 e é o oitavo da banda, segundo ao vivo.

E em comemoração à essa data a banda, juntamente com o Fan Mosaics, está convidando seus fãs para fazerem parte dessa festa. A empresa, que é especialista em criar mosaicos personalizados para os fãs de carterinha de bandas e artistas, reunirá fotos de milhares de fãs do Kiss com as imagens do Alive II e criará uma imagem de colecionador.

Confira um exemplo de um mosaico já criado pela Fan Mosaics:


Pra quem não entendeu ainda, cada foto enviada pelos fãs funciona como se fosse 1 pixel da imagem maior, as imagens não são adulteradas, apenas reunidas de forma com que remontem a imagem original. No site da empresa é possível encontrar um amigo na foto, apenas com o e-mail dele. Para fazer parte da lembrança de um momento histórico da banda vá ao site da Fan Mosaics e envie sua foto. Confira o vídeo promocional.

O álbum, que foi lançado em novembro de 1977, assim como Love Gun, alavancou a banda comercialmente e teve sempre ao menos uma faixa entre as 10 mais tocadas nas melhores paradas de sucesso e também foi duas vezes Disco de Platina pela RIAA. O álbum duplo possui dez faixas em cada disco, entre os sucessos dos primeiros álbuns estão cinco ineditas: All American Man, Rockin' In The U.S.A, Larger Than Life, Rocket Ride e Any Way You Want It.

Pra terminar, vamos ver o vídeo de Larger Than Life:




Adaptado de: Revista Roadie Crew
Fonte: Fan Mosaics







2012/04/03

Gatos, os seres perfeitos!




Não existe nada mais divertido e emocionante do que assistir a dois gatos novinhos brincando como se fossem dois gladiadores com suas garras ainda em formação, porém, afiadas a ponto de te fazer cócegas.

Experimente colocar uma bolinha no meio disso tudo, ou um limão que esqueceu de amadurecer e não teve forças pra se segurar no galho, a correria está formada.

E se o limão trancar na grama e não correr mais? Aí eles brincam com a grama, que para eles é um tapete com fiapos do seu tamanho, um ambiente perfeito para rolar e esperar o oponente vir correndo e pular com as patas abertas em cima do outro.

Enjoaram da grama? Com certeza aparacerá um cordão solto pelo chão, ou os cadarços do tênis que seca ao sol. Tente movimentar esse fio, você será alvo de muitas investidas e super patadas, que te obrigarão a pegar os dois lutadores nas mãos e apertá-los ao máximo. Até que a fúria de ambos retome a luta inicial e você se sente à grama e assista emocionado à continuação da brincadeira entre irmãos.



Fique agora com um duelo entre o Cervejinha, pesando 350g e medindo 36cm, e o catavento, que, por sinal, é do Inter, ou seja, meu gato não desistiu enquanto não destruiu pelo menos uma parte do catavento:




ADOTE GATOS!!!