2012/02/08

Doce que incentiva erros de português



Há alguns dias, enquanto eu “atacava” o baleiro lá de casa, encontrei uns chicletes (Obs.: Eu sei que nome é "chicle", mas vou chamar de "chiclete", como a maioria conhece), daqueles que você compra em botecos, geralmente vêm com figurinhas e custam 10 centavos cada. Pois é, quando tem algum doce em casa, como devem imaginar, não dura muito, então fui logo abrindo os chicletes.

Pra minha surpresa, quando abri a primeira embalagem, me deparei com um assassinato à língua portuguesa. Sim, a figurinha que cobria o doce estampava a seguinte frase: “amizadi eh tudu”. Logo fui ler a descrição do "conteúdo" que o chiclete trazia, que era “com mensagens de internet”. Ah, tá explicado... Explicado?


Bem, aí a curiosidade falou mais alto, comecei a abrir os outros para ver quais “mensagens de internet” continha neles. Pronto, aí começou o baile de horrores: “fotenhas novas”; “tenhu 9dadis p vc” e “encontru kom a galera”:


Depois de ler tanta asneira fiquei me perguntando, até que ponto uma marca deve usar de artifícios para se adequar a seu público alvo? Ficou claro que a Neugebauer, fabricante dos chicles Plim Plim, criou essa série de figurinhas com um tema atual para atrair o público infantil, que é quem mais consome esse tipo de doce. Mas talvez ninguém tenha pensado na consequência que essas frases trariam para o aprendizado das crianças.

Não posso ser hipócrita e dizer que não uso a linguagem de internet em alguns chats por aí, mas eu tenho noção de que estou escrevendo errado, já uma criança que está a recém aprendendo a escrever e construir seu vocabulário vai ler tais mensagens e usá-las como a figurinha ensina.

Então fica aqui minha avaliação negativa pra essa tentativa da Neugebauer de atrair o consumidor infantil para comprar seu produto. Não que isso mude alguma coisa, mas é visível o desleixo referente ao uso do português na internet, principalmente pelas crianças e pelos adolescentes, que compõem a maior parte de usuários da grande rede.







2 comentários:

  1. Tens razão! Muitos marketing's deixaram de valorizar o "outro lado" das propagandas. É muito mais fácil 'encontrar' ideias Rentávei$. Difícil é apresentar algo que venda, mas também, contribua com algum valor para o cliente. Não dá para generalizar, mas esse fato dos chicletes mostra algo rotineiro! Parabéns pelo texto!!

    ResponderExcluir
  2. Valeu, Jullie. Infelizmente, grande parte da culpa nisso é do consumidor, que prefere valorizar o visual, o mais atrativo, do que consumir algo de 'valor', o que acaba influenciando as marcas a criarem produtos que vendem, e não que contribuem para o cliente, aí se torna um círculo vicioso.

    ResponderExcluir