2011/04/15

A porteira está aberta...


Eu até hoje não quiz me manifestar muito sobre o caso do massacre na escola do Rio, apenas reproduzia pelo Twitter algumas notícias relevantes sobre o caso. Mas ontem parei pra pensar nisso, e cheguei à triste definição, de que esse foi o precedente para que outros "loucos" façam atentados parecidos Brasil à fora.

Como isso nunca havia acontecido no Brasil, pelas causas do crime e pela brutalidade usada pelo assassino, no caso do Realengo, Wellington Menezes foi motivado pelo assédio sofrido na escola quando menor, e por toda a opressão sofrida pelos mais "diferentes" perante a sociedade. Outros potenciais maníacos, transtornados por algum motivo verão esse fato como um divisor de águas, como se o que Wellington fez fosse a abertura de uma porteira para que essas pessoas com o mesmo perfil dele, pudessem realizar o que planejam à tempos, mas nunca tiveram coragem pela falta de precedentes.

É triste pensar assim, mas como o mundo inteiro sabe, o pensamento de um ser humano ninguém pode prever, nem se quer deter. O que resta para nós é identificarmos certos indivíduos com características parecidas com jovem carioca e tentar de alguma forma (sei lá qual) educar, concientizar - não seriam bem essas as palvras - mas tentar humanizar essas pessoas, socializa-las. Traze-las de volta antes que algo de pior possa acontecer.

E antes de tudo isso, educar nossas crianças, em casa, para que não cheguem na escola diferenciando, excluindo, violentar os coleguinhas que se diferem por algo motivo, seja ele, social, físico, sexual, ideológico, etc., ou seja o tão falado bullying. Então, eduquem seus filhos para que eles não provoquem novas tragédias em nossas escolas.



2 comentários:

  1. Concordo com você, Joelison. Temos que educar para não ter que punir. Se você puder, divulgue também o site SaferNet que recebe denúncias contra abusos na Internet tais como preconceito, ofensas, e o famoso cyberbullying. www.safernet.org.br. Quem sabe, assim conseguimos contribuir para a diminuição da intolerância. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Ahan, valeu a dica! http://www.safernet.org.br

    ResponderExcluir